IRI · 10 Anos-0

Editora: Departamento de Artes da Imagem, Escola Superior de Música, Artes e Espetáculo, Instituto Politécnico do Porto; Autores: AA. VV.; Design: Vitor Quelhas

IRI · 10 Anos

O livro IRI · 10 Anos é o resultado do 10º aniversário do Ciclo de Fotografia e Cinema Documental promovido anualmente pelo Departamento de Artes da Imagem da Escola Superior de Música, Artes e Espetáculo do Instituto Politécnico do Porto, com o apoio do Goethe-Institut no Porto e da Alliance Française.
A realização da 10ª edição com o tema – Utopia – levou-me a pensar numa publicação bilingue que não fosse só uma retrospetiva do que o Ciclo tem sido, mas também uma edição comemorativa com a participação de todos quantos nele participaram ao longo desses anos: artistas, investigadores, fotógrafos e realizadores.
O livro proposto foi pensado como um filme. Aliás, como o designer Abbott Miller refere: "a book is a film you hold in your hands". O tema desta 10ª edição – Utopia – foi o motivo de inspiração.
O livro é dividido em dois falsos volumes, cuidadosamente nomeados de vol. A e vol. B, em vez de vol. 1 e vol. 2. O livro é constituído por duas partes diferentes que partilham a mesma coerência gráfica. O vol. A apresenta, após os textos introdutórios, 10 textos críticos e o vol. B, 10 portfolios (fotografia e vídeo). Toda a narrativa gráfica se desenvolve em torno da ideia comemorativa do 10º aniversário. Ambas as capas surgem marcadas com um forte X fazendo referência simbólica ao 10º aniversário. Essa mesma forma surge estampada a quente sobre um conjunto de imagens aludindo aos cartazes das diversas edições.
O livro foi pensado, utopicamente, como um objeto sem um tradicional início e fim, um objeto enigmático e atrativo. É um livro sem a tradicional contra-capa, composto de duas capas. Não existe um fim óbvio no produto, ou melhor, ambas as capas nos levam ao centro, ao mais importante da publicação – o seu conteúdo. 
Penso que a publicação abraça o conceito de utopia descrito por Eduardo Galeano: "Me acerco dos pasos, ella se aleja dos pasos. Camino diez pasos y el horizonte se corre diez pasos más allá. Por mucho que yo camine, nunca la alcanzaré. Para que sirve la utopia? Para eso sirve: para caminar."

Autores: AA. VV.
Editora: Departamento de Artes da Imagem, Escola Superior de Música, Artes e Espetáculo, Instituto Politécnico do Porto
Design: Vitor Quelhas

Gráfica: Maiadouro
Tiragem: 1000
ISBN: 978-989-98726-0-8